As vantagens do poder coercitivo no local de trabalho

Na maioria das empresas, existe uma hierarquia de poder que normalmente começa no topo, com a liderança da empresa, e vai descendo até a gestão de nível médio e baixo. No nível mais baixo, no entanto, os funcionários geralmente não têm muito poder para influenciar a maneira como as coisas são tratadas. Na verdade, os gerentes costumam usar o que é conhecido como “poder coercitivo” para obter os resultados desejáveis ​​dos funcionários e, quando esse poder é usado corretamente, pode fornecer vários benefícios a uma pequena empresa.

Elementos de poder coercitivo

O Cambridge English Dictionary define “coerção” como “o uso da força para persuadir alguém a fazer algo que não está disposto a fazer”. Nos negócios, o poder coercitivo é o poder que os gerentes possuem para ameaçar os funcionários com algum tipo de punição se eles não seguirem as instruções e atingirem o objetivo desejado. Dependendo das circunstâncias, o poder coercitivo pode ser brando ou severo e geralmente é modulado com base na resistência dos funcionários às solicitações de um gerente. O principal a ser lembrado é que qualquer gerente ou supervisor que use poder coercitivo deve estar disposto e ser capaz de cumprir qualquer ameaça que faça a um funcionário.

Exemplos de poder coercitivo

Existem várias maneiras de usar o poder coercitivo no local de trabalho, dependendo do que um gerente ou supervisor está tentando transmitir a um funcionário. Os tipos comuns de ameaças que envolvem poder coercitivo incluem rebaixar um funcionário, demitir um funcionário ou suspender certos privilégios do funcionário.

Por exemplo, se você é gerente de um departamento de vendas e um de seus vendedores não consegue fazer o número necessário de ligações de vendas todos os dias, você pode dizer a essa pessoa que ela será rebaixada se não atender aos padrões dentro uma semana. É importante lembrar que o poder coercitivo não se trata de fazer ameaças, mas de forçar funcionários rebeldes a cumprir os protocolos e regras que você estabeleceu para o seu negócio.

Vantagens do poder coercitivo

Um dos principais benefícios do uso do poder coercitivo é que ele dá aos gerentes e supervisores o controle sobre a forma como a organização opera. Se os funcionários continuarem a desafiar as políticas ou padrões da empresa, os gerentes precisam de autoridade para corrigir esse comportamento e o poder coercitivo lhes dá essa autoridade. Outro benefício é que o poder coercitivo ajuda a desenvolver a disciplina entre seus funcionários, o que melhora a eficiência e a produtividade. Quando seus funcionários são direcionados para uma direção que maximiza suas habilidades e tempo, sua empresa tende a colher os frutos desses esforços.

Um terceiro benefício é que o poder coercitivo pode ajudar a prevenir ou eliminar o assédio e a discriminação em seu local de trabalho. Essas são questões urgentes que são desafiadoras para muitas empresas, portanto, a capacidade de usar força e ameaças para corrigir violações da conduta dos funcionários é inestimável.

Limites legais do poder coercitivo

Embora o poder coercitivo possa ser benéfico para você como proprietário de uma empresa, é importante entender que existem leis em vigor que regulam como tratar seus funcionários no local de trabalho. O Título VII da Lei dos Direitos Civis de 1964 proíbe qualquer tipo de assédio ou conduta ofensiva no local de trabalho "que seja baseado em raça, cor, religião, sexo, nacionalidade, idade (40 ou mais), deficiência ou informação genética." Este tipo de assédio ou comportamento deve ser “intimidante, hostil ou hostil a pessoas razoáveis” e incluiria piadas que sejam ofensivas, xingamentos, agressões e ameaças, intimidação, ridículo, insultos ou zombaria. Esse tipo de comportamento não se enquadra nos princípios do poder coercitivo e é acionável por lei.