Definição de planejamento tático em negócios

O planejamento tático é um elemento importante nos negócios e varia um pouco dos métodos comuns de planejamento estratégico e operacional. O processo de planejamento tático acontece em tempo real, buscando resultados de curto prazo. Ter uma metodologia tática em vigor permite que a empresa faça manobras ágeis para se destacar no respectivo mercado.

Estratégia vs. Tática

O planejamento estratégico, o planejamento operacional e o planejamento tático são todos muito diferentes. O planejamento estratégico se concentra no plano geral de longo prazo. Envolve a marca da empresa, as táticas de penetração no mercado e a estrutura construída em torno da estratégia.

O planejamento operacional está muito focado nos processos do dia a dia. Envolve processos de comunicação, processos de fabricação e operações básicas que fazem o negócio funcionar.

O planejamento tático é muito diferente dos dois últimos métodos. Na fase tática, o negócio está respondendo às realidades imediatas. Por exemplo, uma empresa que busca um contrato com outros concorrentes deve construir uma proposta usando uma vantagem tática. Isso requer diferenciar a oferta da concorrência, oferecendo um ponto de preço mais baixo ou um serviço premium mais personalizado.

No mundo tático, esse exemplo é comum. Não se enquadra no planejamento geral associado ao negócio, mas atua como uma resposta ao cenário específico. Um plano tático pode funcionar para uma situação única ou um plano de negócios de curto prazo que pode durar alguns meses ou até um ano.

Implementando o planejamento tático

O tempo é essencial para o planejamento tático e, ao contrário do quadro geral e das estratégias operacionais, as decisões devem ser tomadas com bastante rapidez. Nos negócios, os processos de tomada de decisão são frequentemente bem definidos e os procedimentos operacionais são seguidos. Implementar um plano de desvio tático ajudará a identificar oportunidades e pivotar conforme necessário.

Quando um funcionário identifica uma oportunidade de curto prazo que requer um plano que não é necessariamente coerente com as operações normais, encorajar um relatório à gerência ajudará a mover essa ideia pelo sistema. Os gerentes podem então se reunir para avaliar o valor dessa oportunidade e determinar se um plano tático de curto prazo é o melhor curso de ação.

Nesse ponto, a determinação é feita e o plano tático pode se desenvolver rapidamente. A implementação desse plano é uma questão de seguir a nova direção até que o resultado desejado seja alcançado. O segredo é levar a oportunidade aos gerentes antes que ela passe. Os gerentes e executivos são na maioria das vezes responsáveis ​​pela aprovação de quaisquer estratégias táticas implementadas pela empresa.

Planos Táticos Comuns

O planejamento tático é excepcionalmente comum entre departamentos orientados para o desempenho. Os cargos estáticos com tarefas recorrentes, como contabilidade e produção, raramente exigem um plano tático, porque consistente é o resultado de maior valor nesses cargos.

Nas vendas e no mundo executivo, as decisões táticas são muito comuns. Um executivo toma decisões como comprar e vender ativos de natureza tática. Por exemplo, um executivo pode vender um imóvel de propriedade da empresa e usar a receita para contratar uma força de trabalho de curto prazo para dobrar a produção para a temporada de férias. Este é um movimento tático de curto prazo que pode render se os retornos excederem o valor do investimento.

Em vendas, o planejamento tático inclui estratégias para preencher um pipeline de leads, construir uma proposta competitiva e fechar negócios. Embora os planos de vendas estratégicos de longo prazo sejam importantes, a tomada de decisões em tempo real é comum e muitas vezes necessária para fechar negócios importantes e, ao mesmo tempo, gerar receita para os negócios. Nesse sentido, um indivíduo ou equipe de vendas estabelece metas táticas semanais, mensais e trimestrais para atingir os resultados.