Comportamento profissional e ético no local de trabalho

No trabalho, o comportamento ético é o código legal e moral que orienta o comportamento dos funcionários. Ser profissional exige mais do que vestir um terno bonito. Requer um comportamento ético que estimule as interações com outros funcionários, clientes e liderança. Também orienta como alguém realiza seu trabalho. O comportamento ético orienta se alguém cometerá pequenas infrações se sentir que ninguém está observando. Os líderes empresariais precisam definir diretrizes claras para o comportamento ético no local de trabalho e treinar consistentemente os funcionários para trabalhar de acordo com essas expectativas.

Definir comportamento ético

Profissionalismo e ética no local de trabalho são os princípios orientadores que um indivíduo ou a empresa estabeleceu. Geralmente, uma empresa estabelece um padrão mínimo de ética e expectativas, embora existam funcionários que possam ter um conjunto de ética pessoal mais elevado. Quem não segue as regras de ética no trabalho está sujeito a ação disciplinar, possivelmente até demissão.

Como acontece com todas as diretrizes de ética, essas regras no trabalho consideram o que é melhor para todos os envolvidos. Isso inclui o empregador, o empregado, os colegas de trabalho e o público. Um manual do funcionário pode listar expectativas específicas de comportamento, mas muitos componentes da ética são guiados pelo código moral de uma pessoa. Por exemplo, um empregador não pode declarar expressamente que um funcionário não deve receber crédito por um projeto se ele não tiver nada a ver com ele. Isso geralmente segue a bússola moral de uma pessoa, embora possa se tornar uma regra se um problema ocorrer entre os funcionários.

Importância do comportamento ético

O comportamento ético no local de trabalho é importante por vários motivos. Pessoas e clientes se sentem seguros ao trabalhar com uma empresa se souberem que as pessoas estão seguindo diretrizes moralmente corretas. Ele constrói a reputação do negócio e faz "negócios limpos" ou mantém "os clientes como uma prioridade".

Muitos profissionais não permanecerão no mercado se o público não sentir que a pessoa ou a empresa opera com ética. Bancos, representantes financeiros, advogados, todos devem seguir altos padrões éticos. Qualquer empresa que receba informações de cartão de crédito precisa manter políticas rígidas de privacidade e proteção de informações para obter a confiança do consumidor.

As diretrizes de ética também definem o tom de como as empresas lidam com conflitos. Quando os clientes reclamam ou se um colega de trabalho acusa outro de fazer algo errado, uma empresa ética pode consultar o manual do funcionário e seguir os procedimentos justos estabelecidos para obter uma solução.

Exemplos de comportamento profissional

Existem muitos exemplos de comunicação ética no local de trabalho. O comportamento mais confiável e ético começa com a gestão do dinheiro. Você deseja que as pessoas na organização que lidam com dinheiro e transações financeiras o façam de forma ética. Um funcionário que tira um quarto da caixa registradora não está agindo de maneira ética ou legal.

A comunicação ética no local de trabalho é outra área em que a equipe precisa ser claramente treinada. Um funcionário que está chateado com um cliente ou colega de trabalho não deve quebrar a confidencialidade e espalhar ou encaminhar um e-mail ou fofoca. Os funcionários seguirão o exemplo dos gerentes se não houver um padrão definido. Se o chefe entrar e tirar sarro de um cliente ou outro funcionário, a equipe vai pensar que está tudo bem. Os padrões éticos devem ser cumpridos para prevenir potencial intimidação e discriminação, o que leva a alta rotatividade, alta ansiedade e baixa produtividade.

A ética vai além das questões de certo ou errado. Um funcionário consciencioso se preocupa em fazer seu trabalho da melhor maneira possível. Este funcionário não fecha a loja dois minutos antes; ela vai ficar 10 minutos atrasada, se alguém precisar de ajuda. Os funcionários que possuem altos padrões éticos são proativos para ajudar a resolver problemas com colegas de trabalho ou clientes. Eles não passam a bola ou apontam o dedo para os outros; eles assumem a responsabilidade. Embora essas características não sejam totalmente indicativas da ética de alguém, elas servem como indicadores básicos para os empregadores.