Qual é o significado de eficiência operacional?

A eficiência operacional engloba várias estratégias e técnicas usadas para cumprir o objetivo básico de entregar produtos de qualidade aos clientes da maneira mais econômica e oportuna. A utilização de recursos, produção, distribuição e gerenciamento de estoque são aspectos comuns da eficiência operacional. Os fatores mais críticos variam de acordo com a natureza do negócio - fabricação, distribuição ou varejo. Sua pequena empresa deve ter eficiência excepcional para competir com empresas maiores, com maiores economias de escala e poder de barganha com os fornecedores.

Utilização de Recursos

Obter o máximo valor dos recursos e eliminar o desperdício na produção e nas operações são considerações de eficiência operacional. Do ponto de vista do trabalho, você deseja obter o máximo possível de resultados de produção ou vendas de seus funcionários. Você também deseja que seus investimentos financeiros e os materiais usados ​​nas operações gerem a maior receita possível. Alcançar a eficiência em seus custos de produtos vendidos e custos indiretos é um aspecto fundamental para construir uma margem de lucro elevada.

Produção

Para empresas de manufatura, a produção eficiente é um elemento importante da eficiência operacional. Isso inclui a otimização de equipamentos, processos de produtos e produção de funcionários para que você produza o maior número possível de produtos de qualidade com o tempo e o dinheiro investidos. Os fabricantes frequentemente investem em treinamento de manufatura enxuta para identificar etapas de produção desperdiçadas e eliminar quaisquer atividades ou etapas de trabalho que não gerem receita. Alcançar uma produção eficiente ajuda os fabricantes a obterem uma margem de lucro maior nas vendas aos distribuidores e garante que o cliente final obtenha um bom valor.

Distribuição

A eficiência da distribuição é fundamental para fabricantes, atacadistas e varejistas. Na verdade, muitos parceiros de canal de distribuição colaboram na eficiência da distribuição por meio do gerenciamento da cadeia de suprimentos. Isso envolve uma análise baseada em software para encontrar as maneiras mais eficientes de mover os produtos do fabricante para o atacadista e do atacadista para o varejista. Roteamento e programação de entrega eficientes são aspectos comuns de distribuição eficiente. Algumas empresas são criativas de outras maneiras para eliminar o desperdício ou a ineficiência. Empresas não concorrentes podem compartilhar o espaço do caminhão, por exemplo, para evitar cargas que não estejam cheias se movimentarem mercadorias em rotas semelhantes.

Gestão de inventário

Para todos os membros do canal de distribuição, o gerenciamento de estoque é fundamental para a eficiência operacional. O conceito de estoque just-in-time se tornou comum em muitos canais de distribuição. Os revendedores de produtos normalmente desejam apenas produzir ou manter estoque suficiente para atender à demanda imediata. O excesso de estoque custa dinheiro para gerenciar, mover e descartar, em alguns casos. Os fabricantes, portanto, devem ter cuidado ao produzir bens suficientes para atender à demanda. Os revendedores querem apenas comprar produtos que esperam vender em um futuro próximo. Este é um equilíbrio delicado, porque você não quer ficar sem produtos e alienar os clientes.