O que é geografia em marketing?

A geografia de marketing envolve a compartimentação do mercado consumidor em segmentos menores e mais gerenciáveis, usando a localização geográfica como principal fator determinante. Existem muitas outras maneiras de desempenhar a mesma função básica de segmentação de mercado, mas a geografia é preferida por muitas empresas que vendem mercadorias em geral em grande escala ou valorizam a colocação dos consumidores acima de qualquer critério individual. Os geográficos de marketing são usados ​​por empresas de todos os portes, embora existam diferenças de abordagem dependendo da área coberta e dos objetivos em mente.

Motivo para segmentar por geografia

As estratégias de marketing incorporam a geografia como uma forma de dar sentido ao mar de consumidores que são o mercado. As empresas geralmente têm duas direções a seguir ao determinar como atacar um mercado. Eles podem segmentá-lo por diferenças demográficas, como idade ou renda, ou podem segmentá-lo por localização usando dados geográficos. A geografia requer muito menos pesquisa e dados pessoais e pode ser realizada com pouco mais do que um mapa da área em questão, por grande ou pequeno que seja. Para empresas que vendem produtos que não são direcionados a um nicho de mercado específico e limitado, essa divisão geral é uma forma aceitável de alinhar os esforços de marketing para que sejam mais eficientes e eficazes.

Doméstico

Os geográficos são usados ​​por empresas para comercializar seus produtos do nível local ao nacional. Os geográficos podem ser usados ​​por empresas locais para dividir um único bairro pelo valor das casas, os impostos sobre a propriedade pagos ou quaisquer características geográficas que possam indicar o interesse do consumidor. Por exemplo, se uma determinada cidade for dividida em uma área à beira-mar e uma área interior, os comerciantes de itens como suprimentos para barcos ou materiais de construção de docas podem querer focar em uma seção e não na outra. No nível nacional, as preferências culturais e até os padrões climáticos podem entrar em jogo. Digamos que uma empresa de fornecimento de piscinas deseja comercializar seus produtos em todo o país. As chances são de que haverá menos interesse no noroeste chuvoso do que nos estados do sul. Esse tipo de segmentação geográfica economiza dinheiro e esforço que pode levar a pouco ou nenhum retorno do investimento.

Internacional

Quando as empresas se internacionalizam com seus esforços de marketing, a geografia pode repentinamente saltar para outro nível de complicação. A geografia do marketing internacional deve levar em consideração não apenas as diferenças de clima e normas culturais, mas também as diferenças de idioma, redes de distribuição de produtos, leis locais e estrutura governamental, canais de marketing e o reconhecimento geral da marca. Quando uma abordagem geográfica é usada em um nível internacional ou global, as empresas freqüentemente dividem todo o mercado em segmentos que são semelhantes uns aos outros, nem sempre em localização, mas em idioma, cultura ou outros fatores determinantes relevantes. Ao fazer isso, o mercado se torna mais gerenciável em um nível macro, enquanto as especificidades podem ser tratadas pela equipe de marketing no local, que tem mais acesso e está mais familiarizada com as diferenças sutis que podem existir em um nível micro.

Problemas

O principal problema com as estratégias geográficas é que elas tendem a ser mais gerais do que aquelas que usam dados pessoais específicos e verificáveis ​​para determinar o interesse do consumidor. Por exemplo, um cliente que usou seus serviços no passado é um alvo de marketing melhor do que outro. Os geográficos ignoram fatores como esse e baseiam todas as decisões de marketing apenas no local. Essa abordagem pode ser menos complicada para o profissional de marketing gerenciar, mas ignora os dados que podem ajudar a criar melhores retornos. A melhor situação possível pode ser uma combinação de dados demográficos específicos, segmentados por localização geográfica, que aborda os clientes mais prováveis ​​enquanto divide a área de mercado em partes gerenciáveis.